Windpact: Tecnologia de Proteção de Impacto Patenteada

Apresentado pelo Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos (USPTO)

Shawn Springs jogou futebol profissional na Liga Nacional de Futebol Americano (NFL) durante mais de uma década, antes de fundar a Windpact, empresa de tecnologia e ciência aplicada focalizada em analisar, projetar e implementar soluções de proteção contra impactos. (Foto: © Cortesia de Jay Premack/USPTO)

A Windpact é uma empresa privada com sede em Leesburg, Virginia, EUA. É uma empresa de tecnologia e ciência aplicada focalizada em analisar, projetar e implementar soluções de proteção de impacto para tornar a vida mais segura. O produto principal é o seu "Crash Cloud," um material incorporado em capacetes ou assentos de motorista destinado a absorver e dispersar a energia de impacto.

O CEO e Fundador da empresa, Shawn Springs, tem interesse pessoal em segurança, como ex-zagueiro da Liga Nacional de Futebol Americano (NFL) para times em Washington, Seattle e New England. Após ter-se aposentado da NFL, decidiu buscar maneiras de proteger os jogadores de futebol contra lesões cranianas traumáticas. Acercou-se de um amigo, Ken Duffy, para conhecer a tecnologia utilizada no assento para crianças Safety 1st® que Duffy lhe havia presenteado. Duffy deu-lhe uma almofada da cadeirinha de carro para fazer experimentos. Ele entendeu que o futebol é uma sequência de colisões de carro e que essa tecnologia poderia ser utilizada em capacetes de futebol. Mais tarde, reuniu-se com os dirigentes do time da matriz da empresa Safety 1st®, a Dorel, e descobriu que sua tecnologia patenteada era apenas para assentos de carro. Com o assentimento da Dorel, Shawn Springs prosseguiu sua intenção de expandir a tecnologia de novas maneiras.

Começou por registrar o nome da empresa Windpact (Registro de Marca EUA n° 5.281.738) em 2011 e decidiu dedicar-se a encontrar uma solução para mitigar os efeitos de colisões. Com a ajuda de seus advogados e colegas, solicitou sua patente (Patente EUA n° 8.863.320 B2), que protegia seu direito de utilizar a tecnologia de estofamento para capacetes. Shawn Springs também obteve uma marca registrada para o nome que deu à tecnologia: Crash Cloud (Registro de Marca EUA n° 5.342.065). Mais tarde, solicitou uma segunda patente (Patente EUA n° 10.039.338 B2) em tecnologia de proteção de capacetes, emitida em 2018.

Um dos desenhos da patente (à esquerda) para a tecnologia Crash Cloud (Patente EUA n° 8.863.320) mostra uma representação tridimensional do estofamento. O logotipo da Windpact aparece na parte superior. Shawn Springs (à direita) demonstra como funciona a Crash Cloud apertando o estofamento entre seus dedos. (Foto: © Cortesia de Jay Premack/USPTO)

Após ter recebido a patente em 2014, Shawn Springs começou a organizar uma equipe de engenheiros, designers e cientistas mundialmente reconhecidos que se dedicam à ciência do impacto e à forma como os materiais dispersam a energia, com vista a melhorar a proteção contra impactos. Para ajudar na pesquisa e nas testagens, reuniu uma rede de cientistas e engenheiros do Laboratório de Capacetes da Virginia Tech e do Laboratório de Carga Balística e de Testes Estruturais da Universidade do Estado da Carolina do Norte. Ajustando a taxa de fluxo de ar controlado e o tipo de espuma, verificaram que o Crash Cloud tinha sido eficaz na atenuação de diversos tipos de impacto e que poderia ser útil em inúmeros campos. O patenteado Crash Cloud da Windpact absorve energia enquanto a comprime e dispersa através de aberturas de impacto, terminando por rapidamente se inflar de novo, como uma mola.

Ao produzir o tipo de espuma e a taxa de fluxo de ar controlado, o Crash Cloud pode ser utilizado para enfrentar uma ampla gama de impactos no mundo real. Isto inclui a integração desta tecnologia em capacetes, interiores de veículos (por exemplo, encostos de cabeça ou forro de teto), e outras soluções de acolchoamento de proteção (por exemplo, almofada torácica e joelheira). Os processos e tecnologias proprietários que a Windpact fornece têm impulsionado uma mudança arquetípica no desenvolvimento de produtos. A tecnologia de segurança da Windpact foi projetada para ser não-intrusiva, leve e adaptável, a fim de que não interfira na capacidade de desempenho do usuário.

Os principais setores aos quais a Windpact proporciona benefícios são o esportivo, o militar e o automotivo. Os produtos e colaborações atuais incluem capacetes e máscaras clássicos e futuristas para apanhadores no jogo de baseball, capacetes femininos Hummingbirds para a prática do esporte lacrosse, bem como capacetes de combate táticos do Exército Americano. Os esforços futuros incluem trabalho com equipamento de proteção industrial e para a neve, bem como para esportes, como o cricket, o hipismo, o ciclismo e o motocross. Também têm sido desenvolvidos revestimentos para interiores de automóveis. Devido a este sucesso, o status da empresa passou de start-up a empresa geradora de receitas.

A Windpact foi a vencedora dos concursos NFL HeadHealth Tech Challenge II e NFL 1st, bem como da Competição Future Start-up. Shawn Springs é um claro exemplo de dirigente de pequena empresa bem-sucedida que entendeu que investir numa estratégia robusta de propriedade intelectual desde o início é fundamental para o sucesso de uma empresa.