Conheça o primeiro Embaixador da Juventude da OMPI: Santiago Mena López

Setembro de 2020

Natalie Humsi, Academia da OMPI

O premiado escritor, Santiago Mena López, é o primeiro
Embaixador da Juventude da Propriedade Intelectual (PI)
da OMPI. (Foto: Cortesia da INDECOPI do Peru)

O premiado escritor, Santiago Mena López, é o primeiro Embaixador da Juventude da Propriedade Intelectual (PI) da OMPI. Reconhecido como o autor mais jovem do Peru, publicou seu primeiro romance, Encogidos (The Shrunken) aos 14 anos de idade. Como Embaixador da Juventude da PI, o Sr. Mena López ajudará a promover a educação em PI entre os jovens na região da América Latina e Caribe, sob o projeto IP4Youth&Teachers da Academia da OMPI. O jovem autor fala sobre seu romance e compartilha suas opiniões sobre a importância da PI para os criadores e a necessidade de aumentar a conscientização sobre a PI entre os jovens.

O que o levou a começar a escrever?

Comecei a escrever por causa de um forte desejo de compartilhar minha percepção do mundo através das ideias e histórias que estão se desenvolvendo em minha mente. Também quero encorajar jovens como eu a ler mais.

De onde você tira suas ideias criativas?

As coisas que vejo e experimento na minha vida diária me inspiram. Recebo minhas ideias criativas das notícias, histórias das pessoas e conversas com a família e amigos. Minhas histórias sempre têm uma mensagem. Ou eu construo o enredo em torno dessa mensagem, ou a mensagem emerge do enredo.

Conte-nos sobre Encogidos. O que o inspirou a escrevê-lo?

Ao escrever o meu primeiro romance, Encogidos, inspirei-me em histórias que encontrei nos romances que li e nas séries de TV e filmes a que assisti. Foi assim que a ideia de criar uma novela com um enfoque de ficção científica começou a tomar forma. Eu queria criar um enredo em que uma variedade de personagens distintos quebra estereótipos e enriquece suas personalidades.

A literatura é um cofre do tempo. Livros, contos, novelas e poemas são o âmbito em que guardamos as experiências e pensamentos que consideramos valiosos e dignos de preservação.

Encogidos é sobre um garoto socialmente desajeitado e nerd chamado Lucas, que é intimidado na escola por um grupo de colegas estudantes. Em uma tentativa de enfrentá-los, ele decide criar uma fórmula química para tornar-se maior e mais forte do que seus pares. Mas a experiência dele se dá mal e ele acaba por encolher os valentões e ele próprio. A história narra suas experiências de vida quando tinham apenas 2 milímetros de altura e como eles superaram suas diferenças e juntaram suas forças mentais para encontrar uma maneira de voltar ao seu tamanho normal. 

O que os livros representam para você?

A literatura é um cofre do tempo. Livros, contos, novelas e poemas são o âmbito em que guardamos as experiências e pensamentos que consideramos valiosos e dignos de preservação. Ao escrevê-los, nós os transformamos em uma fonte de conhecimento para todos aqueles que procuram ser cativados por eles e pela bela linguagem usada para expressá-los. Um livro oferece um portal para a mente do autor, uma ponte para outro tempo. Ler é uma maneira maravilhosa de adquirir conhecimento e explorar experiências que levaram anos para ser coletadas, em questão de horas. Como diz o ditado, “Um leitor vive mil vidas antes de morrer... O homem que nunca lê só vive uma”.

O que a criatividade significa para você e por que você acha que é importante?

Para mim, a criatividade é a maneira da humanidade de tomar o conhecimento anterior e relacionar-se com ele de uma forma inteiramente nova. É a capacidade de construir novas ideias baseadas no que aprendemos do passado. A criatividade está ligada à própria essência da natureza humana. O pensamento crítico ou a reflexão sobre questões mais profundas é impossível sem criatividade. É extremamente importante para o progresso humano.

Sobre o Programa Ip4youth & Teachers

O Ip4youth&Teachers é um programa educacional lançado pela Academia da OMPI em 2018. Através de jogos interativos de aprendizado que cobrem temas como patentes, direitos autorais e marcas registradas, este programa apoia alunos e seus professores na aprendizagem sobre PI. Este programa, que é orientado para soluções, aborda o ensino da PI a partir da perspectiva de cultivar a criatividade, a inventividade e o pensamento empresarial, com ênfase na construção dos talentos dos alunos e no trabalho em grupo.

O curso on-line Ip4youth tem como alvo crianças em idade escolar entre 4 e 17 anos. O curso de treinamento e o guia de ensino do Ip4teachers são projetados para apoiar o trabalho de educadores e formuladores de políticas em ministérios de educação responsáveis pelo desenvolvimento de currículos acadêmicos e pela implementação de políticas de educação. Os professores do Ip4 oferecem também um curso de treinamento presencial anual com vista a construir um diálogo entre educadores, formuladores de políticas que trabalhem no campo da educação e institutos de PI.

Você tem um livro ou autor favorito?

Meu livro favorito no momento é The Humans, de Matt Haig. É uma bela história. O autor usa uma ampla gama de técnicas de ficção científica para analisar os seres humanos e a vida na sociedade a partir da perspectiva de um estranho, delineando suas contradições e falhas, mas acima de tudo, destacando seus sucessos e sua beleza. O leitor, como o protagonista principal, se apaixona pela humanidade.

É impossível para mim escolher um livro favorito de todos os tempos, mas meus dois autores favoritos são Julio Ramón Ribeyro e Gabriel García Márquez. Julio Ramón Ribeyro tem uma habilidade, como nenhum outro, ao escrever contos. Seu trabalho é cru e imersivo, e cheio de ironia, significado oculto e simbolismo. Ele também aborda as questões reais que enfrenta a sociedade peruana. Gabriel García Márquez me cativou com suas histórias fascinantes que são cheias de magia e tradicionalismo, e suas narrativas descontínuas que desafiam e estimulam o leitor. Seu trabalho explora temas marcantes na sociedade latino-americana. É incrivelmente convincente.

Imagem na capa do livro Encogidos, o primeiro romance de Santiago Mena López. (Foto: Cortesia de Carlos Enrique Pedreros Balta)

Por que os direitos autorais são importantes para você como jovem autor?

O direito autoral é uma forma de proteger e reconhecer o trabalho que você criou. É uma ferramenta essencial para jovens autores para lhes permitir agregar valor e defender o seu trabalho, que é um trabalho exaustivo de criatividade. O direito autoral é um insumo fundamental na criação de novas obras. Ele reconhece e recompensa o autor por seu esforço e garante que seu trabalho esteja disponível para qualquer pessoa interessada em lê-lo.

O que você aprendeu sobre PI através de sua experiência na publicação de um romance?

Aprendi sobre a tremenda importância do direito autoral e tudo o que vem com ele. É muito importante para autores como eu em termos de ter o nosso trabalho reconhecido e valorizado, e em permitir-nos continuar a investir o nosso tempo e energia no desenvolvimento de novas obras. 

Os jovens sabem o suficiente sobre a PI e seus benefícios potenciais?

Não, infelizmente, há muito poucos programas de educação para jovens que lidam com propriedade intelectual. E isso significa que estamos perdendo muitas oportunidades valiosas para desenvolver a capacidade dos jovens de criar novas histórias e novos conhecimentos que enriqueçam a paisagem cultural, e de ganhar a vida fazendo-o.

O que você acha que precisa ser feito para tornar os jovens mais experientes em PI?

Mais espaços precisam ser criados para que os jovens mostrem e promovam suas próprias criações e sejam reconhecidos por seu trabalho. E a PI deve ser considerada um pilar-chave do currículo escolar. As aulas que explicam a importância e o valor da PI nas escolas são a única maneira de cultivar o interesse real pelo assunto entre os jovens para que dele possam tirar o máximo proveito.

A criatividade está ligada à própria essência da natureza humana. O pensamento crítico ou a reflexão sobre questões mais profundas é impossível sem criatividade. É extremamente importante para o progresso humano.

O que você gostaria de ter sabido sobre escrever e publicar um romance antes de começar?

Eu certamente gostaria de ter sido mais conhecedor de direitos autorais e propriedade intelectual em geral. Isso me teria permitido valorizar melhor o meu trabalho criativo e me teria ajudado a protegê-lo e a aproveitar ao máximo o seu valor.

Em Encogidos, um jovem estudante nerd que é intimidado na escola desenvolve uma fórmula química para encolher os valentões. Acaba encolhendo a si e aos valentões! A história conta suas experiências e eles começam a trabalhar juntos para encontrar uma maneira de retornar ao seu tamanho normal. (Foto: Cortesia de Carlos Enrique Pedreros Balta)

Qual é o seu assunto favorito na escola, que o tenha ajudado a se tornar um escritor?

Meu assunto favorito é história, mas não me ajudou necessariamente a me tornar um escritor: foi o meu estudo da língua e da literatura espanholas que me levou a tornar-me um escritor. O apoio que recebi de muitos dos meus professores em certos momentos do processo de construção do texto foi essencial e sou-lhes eternamente grato por isto.

O que os professores podem fazer para incentivar jovens criativos como você?

Acho que é muito importante que os professores deem aos seus alunos uma base sobre como ser criativo, dando-lhes o espaço para ser criativos. Os professores podem desempenhar um papel fundamental no cultivo dos interesses dos alunos e apoiá-los na sua aprendizagem. É simples dizer, mas muito difícil realizar sem diretrizes para apoiar e capacitar os professores a fazê-lo. Os professores que conseguem capacitar a criatividade dos seus alunos são inquestionavelmente os melhores e valem o seu peso em ouro. A gente se lembra desses professores para o resto da vida, por causa do vínculo que se formou com eles. Há poucas coisas tão valiosas como um professor que leva o aluno e seu trabalho a sério.

A PI deve ser considerada um pilar-chave do currículo escolar. As aulas que explicam a importância e o valor da PI nas escolas são a única maneira de cultivar o interesse real pelo assunto entre os jovens para que dele possam tirar o máximo proveito.

Qual é o seu próximo projeto?

Pretendo continuar escrevendo contos e poemas e começar a trabalhar em um novo livro.

Que conselho você daria a outro jovem que seja criativo como você?

Em primeiro lugar, acredite em si mesmo. Se você tiver algo em sua cabeça que precisa de expressão, seja uma ideia, uma obra de arte, uma história, uma canção, um poema, ou uma dança, dê-lhe uma chance de existir e dê a si mesmo a chance de reconhecer o quão valioso é e o que você pode fazer com isto. Em segundo lugar, procure apoio. Você não precisa fazer isso sozinho. Há sempre alguém, em algum lugar, que pode ver seu potencial e se importar o suficiente para ajudá-lo a melhorar, crescer e alcançar seus objetivos. E em terceiro lugar, não desista. Sempre haverá dificuldades ao longo do caminho. Acredite em si mesmo e no valor do que você tem a mostrar.

O que os leitores podem fazer para apoiá-lo e outros jovens autores?

Leia nosso trabalho, compartilhe-o e respeite nossos direitos de propriedade intelectual. Isso por si só já é um enorme apoio.

A campanha deste ano do Dia Mundial da Propriedade Intelectual destacou a necessidade de apoiar a inovação para um futuro mais verde. Como podem os jovens contribuir para a construção de um futuro verde?

Quero acreditar num futuro que seja resgatado por esta geração. Um futuro em que, graças aos espaços abertos para os jovens criarem, inovarem, pensarem e decidirem, a consciência ambiental se difunde e permite-nos avançar para a preservação da vida e das riquezas do nosso planeta. Para isso, a inovação, a criatividade e a propriedade intelectual são absolutamente essenciais.

A Revista da OMPI destina-se a contribuir para o aumento da compreensão do público da propriedade intelectual e do trabalho da OMPI; não é um documento oficial da OMPI. As designações utilizadas e a apresentação de material em toda esta publicação não implicam a expressão de qualquer opinião da parte da OMPI sobre o estatuto jurídico de qualquer país, território, ou área ou as suas autoridades, ou sobre a delimitação das suas fronteiras ou limites. Esta publicação não tem a intenção de refletir as opiniões dos Estados Membros ou da Secretaria da OMPI. A menção de companhias específicas ou de produtos de fabricantes não implica que sejam aprovados ou recomendados pela OMPI de preferência a outros de semelhante natureza que não são mencionados.