O Centro de Tecnologia e Apoio à Inovação Ajuda a Aibo a Encontrar sua Orientação

Fundada em 2015, a Qingdao Aibo Detection Technology Co., Ltd. é uma empresa de produtos médicos com sede em Qingdao, China. O objetivo inicial da Aibo era produzir reagentes de teste, mas à medida que a empresa crescia, também se expandia seu escopo comercial. Sua atividade inclui hoje a produção e a venda de dispositivos médicos, produtos de testes biológicos, produtos de borracha e plástico, bem como reagentes de diagnóstico in vitro.

O fundador da Aibo, Zhibo Yao, engenheiro em testagem médica profissional, percebeu que o mercado de testes médicos estava crescendo rapidamente. “Senti que poderíamos crescer em pouco tempo, produzindo reagentes de testes. Infelizmente, havia muitas outras pessoas com a mesma ideia,” explica. No início da sua atividade, a Aibo e seus 12 funcionários sabiam muito pouco sobre a proteção proporcionada pela propriedade intelectual (PI), e consequentemente a empresa não tinha PI para a sua denominação. Depois de gradualmente ter percebido a importância do papel da inovação e da PI em seu futuro, a Aibo voltou seu centro de interesses para a pesquisa e desenvolvimento (P&D).

“Depois de ter participado de vários cursos ministrados pelo nosso instituto de PI local, entendi que as patentes poderiam ajudar meu produto a se destacar das ofertas similares que propunham os concorrentes. Acabamos gerando duas patentes relacionadas com testes médicos e solicitamos proteção em 2017,” explica o Sr. Yao. Embora se tivesse empenhado em prol da inovação e o desenvolvimento, a empresa dispunha de fundos escassos, o que freou seu avanço. “As despesas com P&D quase nos asfixiaram, sobretudo levando-se em conta que éramos nada mais do que uma empresa com 12 funcionários que dispunha de receitas muito modestas,” revela o Sr. Yao.

Depois de perceber gradualmente o papel fundamental da inovação e da PI no futuro da empresa, a Aibo mudou seu enfoque para pesquisa e desenvolvimento (P&D). (Foto: Cortesia da Qingdao Aibo Detection Technology Co., Ltd.).

Como muitas outras PMEs, a Aibo ingressou no mercado com uma baixa notação de crédito e com uma presença modesta de ativos. Em 2019, problemas de caixa comprometeram gravemente o desenvolvimento da Aibo, forçando a empresa a buscar auxílio junto a diversas fontes. Foi durante esse período que o Sr. Yao encontrou informações sobre o Centro de Serviços Públicos em Propriedade Intelectual de Qingdao, que estava se preparando para tornar-se um Centro de Tecnologia e Apoio à Inovação da OMPI (TISC) na China.

“Após ter esgotado minhas economias e ter feito exaustivas tentativas de pedir dinheiro emprestado a amigos e a bancos e estando a ponto de ter de fechar a empresa, ouvi dizer que o centro de serviços de PI da administração local podia ajudar as PMEs a obter empréstimos bancários, através da penhora de suas patentes como garantia,” explica o Sr. Yao.

“Apesar de minhas dúvidas iniciais, fui fazer uma visita ao centro. Eles avaliaram minha empresa e me ajudaram com toda a papelada para um pedido de empréstimo. Para minha surpresa, e em apenas um mês, o Banco de Qingdao concedeu-nos um empréstimo de 3 milhões de yuan (cerca de USD 460.000).” Esta injeção de capital aumentou a confiança da empresa no investimento em inovação e em desenvolvimento, levando a posteriores atualizações de seus produtos.

A Aibo fez pleno uso dos serviços de PI e dos recursos fornecidos pelo seu TISC local. A empresa enviou pessoal para participar do treinamento do TISC sobre o uso de informações de patentes e fez uso de seus bancos de dados gratuitos de patentes para apoiar o desenvolvimento de seus produtos e o planejamento do portfólio de patentes.

“Fazer parte do sistema dos TISC da OMPI permitiu-nos tirar o melhor proveito dos recursos do centro, o que, por sua vez, nos permitiu tomar decisões mais inteligentes ao usarmos o sistema de patentes,” diz o Sr. Yao. O acesso da Aibo a um TISC local ajudou a atualizar as habilidades de PI da equipe da Aibo e a qualidade de seus produtos.

Em 2019, a Aibo registrou 16 pedidos de patentes para suas tecnologias fundamentais e completou seu planejamento preliminar de portfólio de patentes.

Em 2019, a Aibo registrou 16 pedidos de patentes para suas
tecnologias fundamentais e completou seu planejamento
preliminar de portfólio de patentes.
[Foto: Cortesia da Qingdao Aibo Detection Technology Co., Ltd.]

Durante a pandemia COVID-19 em 2020, a Aibo encontrou outros usuários dos serviços TISC e conseguiu, através deles, expandir sua base de clientes. “Como amigos da rede TISC, tivemos a oportunidade de conhecer outros usuários do sistema, principalmente aqueles intimamente relacionados com a nossa área de atividades. Atualmente, suprimentos médicos são necessários por todas as partes, e conseguimos entrar em contato com vários novos clientes através dessa rede.” Como empresa que agora possui uma força de trabalho de 70 funcionários, a Aibo registrou 13 pedidos de patentes pendentes (sendo todas para modelos de utilidade) e garantiu 31 patentes concedidas (8 invenções, 23 modelos de utilidade). E de 2017 a 2020, sua receita operacional saltou de 1,5897 milhão de yuan (cerca de USD 244.000) para 13,62 milhões de yuan (cerca de USD 2.100.000). Também está em negociações com investidores de risco, com vista a se expandir mais rapidamente no dinâmico mercado de suprimentos médicos.

Assim, a Aibo, uma empresa que começou sem nenhuma PI em seu nome, acabou criando uma equipe de gerenciamento e um sistema de PI. Em apenas cinco anos, a PI tornou-se fundamental para o modelo de negócios da Aibo e está impulsionando seu desenvolvimento.

“Estamos desenvolvendo um maior número de patentes, o que nos permitirá garantir mais empréstimos, nos ajudará a fabricar melhores produtos e a comercializá-los de maneira mais eficaz. É sem fim este círculo virtuoso, que é muito bem-vindo,” diz o Sr. Yao.

A Aibo está em negociações com investidores de risco para crescer mais rapidamente no dinâmico mercado de suprimentos médicos. [Foto: Cortesia da Qingdao Aibo Detection Technology Co., Ltd.]

Como PME de base tecnológica, a Aibo enfrentou um problema que afeta muitas startups: a dificuldade de obter empréstimos. Os TISCs podem apoiar empresas com financiamento de PI, treinamento em PI, busca e análise de patentes, gerenciamento de PI e outros serviços de apoio à inovação. Com o acesso a esses serviços, a Aibo tem sido capaz de crescer e, armada com um conhecimento mais profundo de PI, a Aibo está melhorando suas capacidades de inovação e está usando ativamente a PI para apoiar seus objetivos comerciais. Ao transformar ativos intangíveis em capital, para obter apoio financeiro, a Aibo alcançou um desenvolvimento robusto e sustentável, tendo-se tornado um modelo para o desenvolvimento inovador das PMEs.