Mootral: Salvando o clima, vaca por vaca

Junte-se ao MOOvimento. Ajude-nos a salvar o clima, vaca por vaca.

A Mootral, agritech suíça, produz um suplemento natural de ração animal que reduz consideravelmente as emissões de metano por parte dos ruminantes, ou seja, por aqueles animais que ruminam, como o carneiro e o boi. A tecnologia inovadora da Mootral combate a mudança climática de vaca em vaca.

A mudança climática é o problema definidor da nossa era. Segundo os cientistas mais eminentes do mundo, dispomos de somente 12 anos para evitar o caos climático.1

(Fotografia: Cortesia de Mootral)

Emissões da indústria de alimentos e agricultura

As emissões globais de gases do efeito estufa (GEE) geradas pelas indústrias agrícola e de alimentos são hoje:

  • Alimentos2 – 26%;
  • Agricultura (incluindo o uso do solo)3 – 24%; and
  • Gado4 – 9%.

Estima-se que em 2050 haverá 9,8 bilhões de pessoas5 e 2,5 bilhões de vacas6no planeta. A procura por carne de vaca7 e laticínios8 aumentará, respectivamente, 73% e 58%.

Uma vaca produz, em média, cerca de 500 litros de metano por dia. O inovador suplemento natural de ração animal da Mootral combate a mudança climática vaca por vaca. (Fotografia: Cortesia de Mootral)
Mootral é um suplemento natural de ração animal que
reduz significativamente as emissões da fermentação
entérica dos ruminantes.
(Fotografia: Cortesia de Mootral)

Você deve estar se perguntando qual é o problema? Bom, nos últimos cinco anos, as emissões de metano aumentaram 50%. E num espaço de 20 anos9, o metano retém até 84 vezes mais calor do que o dióxido de carbono (CO2). Sendo ruminante, a vaca produz metano: uma vaca emite, em média, 500 litros de metano todos os dias. Logo, se por um lado o gado produz alimentos de alto valor, tais como leite e queijo, a partir de feno e capim, contribuindo de maneira importante tanto para uma dieta humana saudável como para a segurança alimentar mundial, por outro lado, é verdadeiramente crucial que achemos alguma maneira de reduzir os níveis de metano produzido pelo gado.

Sobre a tecnologia

Mootral é um suplemento natural para ração que reduz significativamente as emissões de metano pela fermentação entérica dos ruminantes e é o resultado de extensivos projetos de pesquisa e desenvolvimento. Tem como base a combinação proprietária de compostos ativos do alho e bioflavonoides cítricos. Pesquisas conduzidas pela empresa revelam uma inibição quase total de metano emitido, em experimentos laboratoriais (in vitro), e também – dependendo da raça e idade do animal, das condições pecuárias e da ração – uma redução de até 38% em condições pecuárias reais (in vivo). Mootral pode ser facilmente integrado na cadeia de ração, conforme as necessidades de diferentes sistemas de pecuária.

Se todas as vacas do planeta – 1,5 bilhão – fossem alimentadas com Mootral, seria possível alcançar uma redução* anual de CO2 de 1,5 gigatoneladas (ou seja, 15 mais oito zeros à direita: 1.500.000.000 toneladas).

Se 1,5 bilhão de vacas do planeta fossem alimentadas com Mootral, seria possível alcançar reduções** anuais de CO2de 1,5 gigatoneladas. (Fotografia: Cortesia de Mootral)

Leia como Mootral foi descoberto aqui: https://www.blog.mootral.com/mootral-and-the-eureka-moment/

Mootral e os direitos da propriedade intelectual

Mootral está protegido por uma série de patentes. Esses direitos protegem a inovação e permitem proibir que outras pessoas produzam, usem e vendam a invenção. No momento atual, o foco de inovação da empresa é a redução da produção de metano por ruminantes. A empresa também decidiu proteger a sua tecnologia a nível internacional, por meio do Tratado de Cooperação em matéria de Patentes, da OMPI.

A proteção da PI é particularmente importante para startups como a Mootral, que não dispõem do mesmo poder [de mercado] que as empresas de grande porte. As startups precisam proteger a sua inovação, pois sem isso não faria sentido continuarem inovando e desenvolvendo novas soluções.

Uma inovação patenteada constitui uma proposta comercial atraente. Além disso, de posse de uma patente, a empresa pode comercializar sua inovação de maneira mais eficaz. O prazo de 20 anos de exclusividade estabelecido pela patente dá a empresas como a Mootral uma oportunidade para prosseguirem com o seu trabalho e produzirem novas criações patenteáveis, enriquecendo assim o conjunto de tecnologias de plataformas existentes para a solução de problemas atuais e futuros.

A inovação é crucial para a criação de um futuro verde

A equipe da Mootral acredita que a inovação é crucial para a criação de um futuro verde.

Inovação significa usar novas tecnologias e formas de pensar para agregar valor a uma ideia ou produto (existentes) a fim de proporcionar à sociedade benefícios substanciais.

Se existe algo capaz de produzir mágica, esse algo é a inovação.

A mudança climática é o problema definidor da nossa era. Se não houver um progresso substancial na redução de emissões de GEE, estamos caminhando rumo a grandes aumentos na temperatura do planeta.

O caminho para o êxito passa por inovações em todos os setores geradores de poluição. Neste século, precisamos de soluções para reduzir as emissões de todos os setores e temos de implementar essas soluções em escala maciça.

A inovação tem todos esses poderes. Se existe algo capaz de produzir mágica, esse algo é a inovação.

Desafios encontrados no desenvolvimento de Mootral

Ao longo do processo de desenvolvimento de Mootral, a empresa confrontou-se com uma série de desafios. No plano científico, o maior desafio foi ajustar a aplicação de Mootral in vivo para obter uma eficiência máxima na redução do metano conservando, ao mesmo tempo, o bem-estar e a produtividade do animal.

Do ponto de vista comercial, o maior desafio é demonstrar a eficácia de Mootral numa variedade de condições da pecuária comercial, e encontrar parceiros que, além de terem uma visão progressista, estejam dispostos a conduzir a inovação em seus próprios ecossistemas e além.

No que toca aos governos, para se obter apoio é preciso apresentar resultados científicos primários e de longo prazo fornecidos por institutos de pesquisa nacionais reconhecidos, em condições locais típicas. O principal desafio para as instituições políticas é o fato de que a quantidade das emissões da agropecuária em nível nacional permanece bastante desconhecida. É o caso principalmente das emissões de metano pela fermentação entérica, um assunto um tanto sub-representado. É por esta razão que estabelecer um limite máximo para tais emissões ou incluir a redução do metano entérico nos inventários nacionais de emissões de GEE constitui um desafio e tanto.

Como os elaboradores de políticas públicas podem apoiar a inovação por um futuro verde

Os governos têm um papel tão determinante para o moovimento quanto todos os outros atores-chave. O que a Mootral espera deles é que propiciem mudanças através da aplicação de políticas públicas e legislações, metas nacionais, limites máximos e incentivos, bem como de sanções penais. A equipe encontra-se atualmente trabalhando em várias iniciativas com os governos de vários países no intuito de combater as emissões em nível nacional, que é onde os governos podem se posicionar na luta contra a mudança climática, ou seja, dentro das suas próprias fronteiras.

O apelo a ações da Mootral para o Dia Mundial da Propriedade Intelectual 2020

Junte-se ao MOOvimento. Ajude-nos a salvar o clima vaca por vaca.

(Fotografia: Cortesia de Mootral)
Mensagem da Mootral para a indústria da carne de vaca e de laticínios:
  • Inovem a partir de dentro. Melhorem a pegada de carbono da sua cadeia de suprimentos com credibilidade e transparência.
Mensagem da Mootral para os criadores:
  • Incremente as suas receitas graças a uma maior produtividade e desbloqueie verbas adicionais da indústria e do público com, por exemplo, créditos de carbono voluntários, por meio da redução das emissões de metano (CowCredit).
Mensagem da Mootral para os consumidores:
  • Continuem saboreando carne de vaca e derivados do leite, ajudando ao mesmo tempo a salvar o meio ambiente com produtos bons para o clima.
Mensagem da Mootral para os governos:
  • Limitem a mudança climática e honrem os seus compromissos relativos à redução de carbono, protegendo e apoiando, ao mesmo tempo, o setor agrícola local.

Mootral não é apenas um produto. É também uma solução que ajudará criadores, empresas, elaboradores de políticas públicas e consumidores a reduzirem as suas pegadas de CO2 graças a vacas que não alteram o clima. Mootral é um investimento no bem-estar do gado, das pessoas e sobretudo do nosso planeta

Thomas Hafner

Impacto em potencial da Mootral

Nós produzimos um leite especial barista destinado a alguns dos maiores cafés do país. O espírito e os valores da base de consumidores na cena dos cafés focam-se, de maneira geral, no meio ambiente. Eles têm bastante consciência do seu impacto ambiental. As alternativas sem leite vêm ganhando cada vez mais popularidade. As empresas que promovem tais produtos dispõem de verba e os estão posicionando com força no mercado como produtos mais ecológicos do que o leite de vaca.

Queremos reagir e mostrar que a nossa indústria é responsável no que diz respeito ao meio ambiente. Mostrar que somos capazes de reduzir as emissões não só nos permite participar, de forma proativa, do debate sobre o status quo, como também comprova que temos uma mentalidade progressista e queremos melhorar constantemente a nossa pegada, independentemente da nossa competitividade em relação às alternativas.

Uma das principais razões pelas quais acreditamos que Mootral é uma oportunidade significativa para o setor da criação de gado é a sua escalabilidade. Ele não tem de ser um produto único nosso, outros criadores também o podem usar. É este o nosso objetivo de longo prazo. Mootral precisa ser adotado em toda a indústria de forma a maximizar o seu impacto.

A Mootral está desenvolvendo o conceito dos CowCredits, a fim de que a redução de metano obtida com o uso de Mootral em rações seja convertida num crédito de carbono que possa ser negociado no mercado voluntário, possibilitando a governos, empresas e indivíduos compensarem as suas emissões de carbono. Isto faz com que o suplemento se torne acessível e atraente em toda a cadeia de suprimentos, o que é importantíssimo, já que, embora alguns criadores queiram adotar métodos que reduzam o metano, se tais métodos não forem comercialmente viáveis, não é realista alvejar um impacto maciço.

Queremos pensar que os criadores podem ser incentivados a aderir a esta oportunidade de reduzir as emissões de metano. Talvez grandes atores no setor agroalimentar de retalho (varejo) possam beneficiar-se incentivando seus fornecedores a dar Mootral a seus rebanhos em troca de CowCredits. Para nós da fazenda Brades, é empolgante estarmos estabelecendo os padrões da indústria. O nosso produto é rastreável, acessível, altamente nutritivo e, agora, mais ecológico.

Joe Towers, da Fazenda Brades, Reino Unido, uma das fazendas de proa da Mootral, explica.

Leia o relatório completo.

Notas de rodapé

1The Guardian, "We have 12 years to limit climate change catastrophe, warns UN", outubro de 2018

2Earth Overshot Day, "Food demand makes up 26% of the global Ecological Footprint", 2019

3Gates Notes, "Climate change and the 75% problem", outubro de 2018

4Barclays, "Winds of change: the next environmental debate", fevereiro de 2019

5FAO, "World Livestock 2011 Livestock in food security", dezembro de 2011

6FAO, "Major gains in efficiency of livestock systems needed", dezembro de 2011

7FAO, "Major gains in efficiency of livestock systems needed", dezembro de 2011

8FAO, "Major gains in efficiency of livestock systems needed", dezembro de 2011

9NOAA Research News, "Rising emissions drive greenhouse gas index increase", maio de 2019

*Dependendo da raça e idade do animal, condições pecuárias e ração

** Potencial de aquecimento global em 100 anos segundo a norma IPCC